Envie esta página a um amigo!

quinta-feira, 8 de junho de 2017

2

Livro: Matéria Escura



Título Original: Dark Matter
Ano de Edição: 2016
Género: Ficção Científica, Mistério, Drama
Autor: Blake Crouch
Editora: Suma de Letras


* Por Mariana Oliveira *


Depois de ter visto a série “Wayward Pines” e me ter rendido à sua originalidade, foi com curiosidade que decidi ler um livro escrito pelo autor de cuja mente saiu uma história tão interessante. E porque não fazer essa estreia com o livro que o autor considera ser o mais desafiante que alguma vez escreveu?


Sinopse:
“Estás satisfeito com a tua vida?” – são as últimas palavras que Jason Dessen se lembra de ouvir antes de acordar num mundo estranho e que um homem que nunca vira antes lhe diga “Bem-vindo de volta, meu amigo”. É este o início de “Matéria Negra”. Um argumento brilhante com uma história ao mesmo tempo abrangente e íntima, estranhamente excitante e profundamente humana. Um thriller surpreendente sobre escolhas, caminhos não seguidos e a nossa determinação para conseguir a vida com que sempre sonhámos.


Opinião:
Quando terminei de ler “Matéria Escura” senti-me como se tivesse acabado de sair de uma montanha russa: cheia de adrenalina, sem fôlego e com vontade de repetir!
Este livro descreve tudo de uma forma tão cinematográfica que por vezes sentia que estava a ver um filme ao invés de ler uma obra. Na verdade, os direitos para adaptação desta história ao cinema já foram vendidos e imagino que “Matéria Escura” venha a resultar num grande filme de ficção científica.

Como qualquer livro que faça parte deste género literário, esta obra de Blake Crouch não olha a meios para surpreender o seu leitor com acontecimentos improváveis e muita imaginação à mistura. Depois de um início intenso que me deixou a rebentar de curiosidade, o livro segue uma linha de pensamento que vi há bastantes anos no filme “Mr. Nobody” e que já nessa altura me cativou: o conceito de Multiverso.
São, de facto, várias as teorias científicas que são apresentadas nesta obra contudo o autor conseguiu, surpreendentemente, apresentá-las de uma forma simples e acessível a qualquer pessoa. Longe de ter um verdadeiro espírito científico, considero-me apenas curiosa por natureza e gosto quando me apresentam teorias devidamente fundamentadas que me façam olhar para aquilo que me rodeia de uma maneira diferente. Quando a isso adicionamos situações dramáticas e um ritmo de acção intenso acabamos com um livro incrível!

Foi precisamente isto que senti ao ler “Matéria Escura”: esta é uma história repleta de acção, com uma premissa ambiciosa mas incrivelmente credível e um protagonista de respeito. As constantes reviravoltas e os diferentes cenários para onde somos transportados ao longo do livro tornaram esta leitura numa das mais rápidas que fiz nos últimos tempos.
Contudo, apesar desta correria louca em que o livro se transformou, não posso deixar de destacar a sua componente mais dramática. De facto, esta também é uma história sobre o poder do amor e a importância da família. Afinal, não são aqueles que partilham o dia-a-dia connosco que nos ajudam a definir a nossa essência e nos orientam ao longo da nossa vida? Esta questão e alguns dilemas morais que esta obra apresenta deixaram-me a pensar e eu adoro quando um livro faz isto!


Em jeito de conclusão, recomendo este livro a todos os fãs deste género literário que não resistem a uma mão cheia de teorias científicas desafiantes que nos façam pensar mais além de mãos dadas com muita acção, drama e mistério. Esqueçam uma escrita com floreados, Blake Crouch escreve de uma forma simples e directa com um único propósito: transportar-nos para uma das mais alucinantes viagens das nossas vidas!

Partilha no Facebook, Twitter ou Google Buzz:
Partilha no teu Facebook Partilha no teu Twitter Pubblica noGoogle Buzz

2 comentários:

  1. Também já li e adorei. Apesar de ficção científica não ser a minha praia, gostei bastante e vou acompanhar este escritor. Já estou ansiosa para o próximo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este foi o primeiro livro que li do autor mas também fiquei curiosa para ler mais obras dele! (Mariana)

      Eliminar

Obrigada por ter passado pelo nosso Blog e por comentar! A equipa do FLAMES agradece ;)

Ocorreu um erro neste dispositivo

1%

1%